A espera do bebê

Esperar é uma coisa estranha. Começa no dia que sua mulher lhe conta: “fiz o teste, estou grávida”. É algo para o qual ninguém te preparou, nem o casamento, nem as noites que você perdeu de sono por qualquer outro motivo.

Nessa noite, ninguém dorme. Portanto, aqui vai uma dica: se você é mulher, conte para o seu marido de manhã, assim ele tem mais tempo para ficar ansioso durante o dia e não perde a noite de sono. Claro que se ele for como eu sou, de nada adianta essa dica.

Essa noite será muito longa, você pensará sobre quando ele(a) estiver com quatro anos, se vai andar de triciclo, se vai correr pela casa. Quando ele estiver com dois, vai saber falar já? Qual será sua primeira palavra? Será que vai querer fazer economia na faculdade? Ou agronomia? Será que vai gostar de dançar? E de máquinas, carros, esportes, desenhos japoneses, animais de estimação, videogames, futebol…

Você entendeu, essa noite o passado, presente e futuro vão se misturar em sua cabeça e nada fará sentido em sua mente atordoada. Mas é uma sensação muito boa.

Após o caos inicial é o momento da preparação. Eu e minha esposa já tinhamos bastante noção do que fazer com o quarto do bebê, pelo menos sobre a disposição dos móveis, que foi um dos primeiros passos.

A lista de coisas a fazer é grande, começa com a pintura do quarto e adquirir os móveis. É bom fazer isso cedo, sua esposa não terá tanto pique no final da gravidez, fizemos no segundo mês. Meu pai nos pintou o quarto, aplicamos uma faixa de papel de parede e compramos os móveis.

Passo um: concluído.

O chá de bebê é um outro problema a parte. Onde será? O que comprar? O que servir? Como decorar, quem convidar, fazer os convites, entregar os convites… mais um montão de trabalho.

Daí você terá um quarto cheio de coisas de bebê: fraldas, pomadas de assaduras, toda sorte de mamadeiras e chupetas. Sem contar os quilos de lenço umidecidos.

Passo dois: terminado!

As coisas vão andando e a ansiedade aumenta exponencialmente. Você não vê a hora de ver seu filho, e estamos apenas no quinto mês!

Não há muito mais a se fazer, a não ser escolher a melhor maternidade possível, garantir que tudo que você vai precisar para o dia esteja em ordem, a casa esteja limpa e haja o que comer depois da volta com o novo membro da família.

Um belo dia o obstetra marca o parto e pede que venham para uma última checagem no dia anterior, daí você fica calmo: finalmente, eu sei o dia que ele vai nascer! Até que… ele liga na segunda, avisando que precisa que venham na terça, pois o parto vai adiantar um dia, será na quarta.

Toda a ansiedade volta. Ele vai nascer. Vai nascer! E logo. Ai meu deus, e a comida? Eu não comprei, não limpei a casa, não preparei nada…

Mas, na boa, isso nem importa tanto. Seu filho vai nascer. Finalmente!

Na noite anterior ao nascimento tive um flashback do dia que fiquei sabendo que seria pai. Faculdade, quatro anos, dois anos, esportes, etc.

E então, o dia chega. As horas passam e você faz tudo do jeito que deveria fazer, chega com a antecedencia necessária na maternidade, se prepara e… espera novamente.

Algumas horas depois me chamaram na sala de parto. Agora é a hora, o que vai acontecer eu não sei, mas vai ser incrível.

Ele nasce, enorme, e dizem que é a sua cara. Você nem se importa. De verdade a única coisa que vale é que agora você é pai e a vida faz bem mais sentido. Nunca foi tão legal quanto agora, afinal agora só resta mais um passo para terminar seu ciclo de vida.

Mas será um longo e incrível passo.

 

Ps.: não estamos à espera novamente, apenas escrevi esse texto há tempo e não publiquei-o.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s